Domingo, 21 de Junho de 2009
Prioridades

   Durante a campanha eleitoral para as europeias, Paulo Rangel acusou José Sócrates de faltar a debates na Assembleia da República para andar na campanha com Vital Moreira.

   Logo a seguir às eleições, o CDS/PP apresentou uma moção de censura ao Governo e, pasme-se a coerência, o ainda líder parlamentar do PSD resolveu faltar a um debate na Casa da Democracia, porque preferiu ir a Bruxelas tratar de burocracias inerentes ao seu novo cargo no Parlamento Europeu.
   Como diz o povo na sua eterna sabedoria, “pela boca morre o peixe”.

tags:

publicado por José Soares às 19:30
link do post | favorito

Sexta-feira, 19 de Junho de 2009
A criança que calou a ONU, com argumentos

 

Severn Suzuki da Organização das Crianças em Defesa do Meio Ambiente, durante a ECO 92 - Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento.

Uma Criança consciencializando os adultos da ONU sobre o meio ambiente.


publicado por José Soares às 23:55
link do post | favorito

Sábado, 13 de Junho de 2009
Conselho de Estado

 

   Na próxima segunda-feira, pelas 18 horas, irá decorrer a reunião do Conselho de Estado, órgão de consulta do Presidente da República, para discutir o Afeganistão.

   Antes da reunião, Cavaco Silva dará posse aos três novos membros: Leonor Beleza, António Capucho e Gomes Canotilho. Vão substituir, respectivamente, Manuela Ferreira Leite, Marques Mendes e Jorge Coelho. Para já, Dias Loureiro não irá ser substituído e Nascimento Rodrigues (ex-provedor de Justiça) também já não participará nesta reunião de conselheiros do Presidente da República, o qual não parece dar grande importância ao órgão, dado que nos primeiros três anos de mandato, só o convocou por três vezes. Ramalho Eanes convocou-o por 11 vezes, Mário Soares 17 e Jorge Sampaio 22.

 



publicado por José Soares às 18:16
link do post | favorito

Quinta-feira, 11 de Junho de 2009
Data das próximas eleições

   O Governo marcou as Eleições Autárquicas para 11 e Outubro. Sendo esta a hipótese com mais força, restará ao Chefe do Estado, a quem compete marcar as Eleições Legistalitivas, escolher os dias 20 ou 27 de Setembro.

   Todos os partidos defendem as eleições separadas. O PSD ainda não se definiu e o Presidente da República gostava que ambas as eleições se realizassem no mesmo dia.



publicado por José Soares às 12:36
link do post | favorito

Terça-feira, 9 de Junho de 2009
Presidente da República vetou a Lei do financiamento dos partidos políticos

   O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, decidiu vetar a alteração à Lei do financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais aprovada pela Assembleia da República.

   O veto de Cavaco Silva, esta terça-feira, à lei do financiamento dos partidos constituiu o décimo veto do Presidente da República desde o início do seu mandato em Março de 2006, de acordo com o que noticia a Agência Lusa.

   Segundo Cavaco Silva a alteração proposta é «inoportuna» dada a aproximação de vários actos eleitorais, a situação económica do país, além de que a transparência das fontes de financiamento não se encontra assegurada.

   No comunicado divulgado hoje pela Presidência da República, refere que «O diploma aprovado pela Assembleia da República pretendeu introduzir uma alteração muito significativa ao regime em vigor sobre o financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais, aumentando de forma substancial os limites do financiamento privado e sem que se diminuam os montantes provenientes do financiamento público.».
Segundo o comunicado, divulgado no site da Presidência, não se encontra «devidamente acautelada a existência de mecanismos de controlo que assegurem a necessária transparência das fontes de financiamento privado, no quadro de um sistema que, sublinhe-se, adopta um modelo de financiamento tendencialmente público, do qual já resultam especiais encargos para o Orçamento do Estado e para os contribuintes.»

   A lei, aprovada na Assembleia da República a 30 de Abril, aumenta de cerca de 22.500 euros para 1,2 milhões de euros as quantias de dinheiro que os partidos podem receber globalmente, por ano, em «dinheiro vivo, sem titulação por cheque ou por outro instrumento bancário» em quotas e contribuições de militantes. Cada militante pode doar montantes inferiores a 25 por cento de um Indexante de Apoio Social, cerca de 104 euros/ano.

   Por outro lado, aumentou para 1,2 milhões a quantia de dinheiro que os partidos podem receber em iniciativas de angariação de fundos também sem titulação, que estão obrigadas a contas próprias.

   A nova lei do financiamento dos partidos políticos foi aprovada com os votos favoráveis de todas as bancadas parlamentares, com o voto contra do deputado do PS António José Seguro e a abstenção da independente Matilde Sousa Franco.

   Este é o décimo veto da presidência de Cavaco silva, sendo que em 2006 foi vetada a lei das finanças locais e a lei da paridade, em 2007 Cavaco Silva usou três vezes o veto político na lei orgânica da GNR, em 2008 vetou a Lei do Divórcio, em 2009 vetou uma lei que previa o fim de voto dos emigrantes, por duas vezes vetou o Estatuto Político-Administrativo dos Açores e a lei do pluralismo e não concentração dos meios de comunicação social foi vetada também por duas vezes.

In: Jornal Digital - 09-06-2009


tags: ,

publicado por José Soares às 14:43
link do post | favorito

Segunda-feira, 8 de Junho de 2009
Coincidências

   Através do Correio da Manhã de hoje, os portugueses ficaram a saber que Dias Loureiro, ex-ministro e ex-conselheiro de Cavaco Silva, afinal também é um ex-rico, ao contrário do que se podia pensar pelos sinais exteriores de riqueza. Segundo aquele diário, “Dias Loureiro não tem bens em seu nome que permitem o arresto provisório na investigação do caso BPN. Os imóveis estão registados em nome de familiares ou pertencem a empresas sediadas em paraísos fiscais. As contas bancárias que tem em seu nome possuem saldos médios que não ultrapassam os cinco mil euros”.

   Sobre Oliveira e Costa, ex-patrão do BPN, o mesmo jornal afirma que também ele “escapou à penhora de bens. O antigo presidente do BPN passou os imóveis para o nome da mulher. Outra parte significativa do património está em nome dos filhos ou encontra-se igualmente em nome de empresas, cujas sedes se encontram em paraísos fiscais”.

   Não é isto que contribui para o descrédito na política?


tags:

publicado por José Soares às 19:26
link do post | favorito

Quarta-feira, 3 de Junho de 2009
Tudo em campanha

 

   Reconheço que sou um leitor compulsivo, principalmente de jornais. O facto de ter exercido durante anos as funções de Assessor de Imprensa de conselhos de administração de hospitais deve justificar, em parte, este meu comportamento.

   Nos jornais, procuro as notícias que as televisões e as rádios não dão. Quando mostram, continuo a procurar nos jornais uma explicação mais detalhada. Igualmente continuo a recorrer à imprensa escrita, para ler os editoriais, os artigos de opinião dos colaboradores, especialistas e leitores, estes últimos com uma forma particular de avaliar o que pensa o verdadeiro povo. Todos têm o seu lugar. Por tudo isto compro e leio jornais e respeito todos aqueles que através do jornalismo procuram a verdade, não cedendo a quaisquer pressões. Não é fácil, mas ainda há bons exemplos, quer na imprensa nacional, quer na imprensa local.

   Ultimamente e por causa da campanha eleitoral, aparecem os escritores do reino, tentando seduzir-nos a votar em A e não em qualquer outro partido ou coligação. Sem nos apercebermos de onde vêm tão videntes iluminados, enchem os jornais com lençóis de prosa, autênticas masturbações intelectuais, dado que além do próprio, duvido que alguém leia essa prosa político-partidária.

   Este ano vai ser preciso estar mais atento para procurar nos jornais, notícias e verdadeiros artigos de opinião. Este ano eleitoral não vai facilitar a vida dos leitores. Como os jornais servem para informar e comentar, e não para intoxicar, espero que resistam às pressões e consigam cumprir o seu papel, fundamental em democracia, visto que parece que tudo está em campanha.



publicado por José Soares às 22:35
link do post | favorito

Segunda-feira, 25 de Maio de 2009
Campanha eleitoral para as europeias

   Com a campanha eleitoral para as europeias a aquecer, os partidos tentam aproveitar ao máximo os deslizes dos adversários. Neste campo, o PSD tem falado até à exaustão das diferenças de opinião entre José Sócrates (secretário-geral do PS) e Vital Moreira (independente e cabeça de lista do PS às europeias).

   Veja-se o que pensa o ex-secretário-geral do PSD, Ribau Esteves, sobre o líder parlamentar e cabeça de lista às europeias pelo PSD, Paulo Rangel: “Era, até há pouco tempo, um deputado independente, pelo PSD. Entrou no partido de supetão e passou a líder parlamentar. Quando estava a iniciar a sua afirmação como líder de bancada, transformamo-lo em candidato europeu” (JN – 19/04/2009).
   E que tal uma campanha pela positiva?


publicado por José Soares às 09:15
link do post | favorito

Domingo, 24 de Maio de 2009
Lucros na Banca

 

   Apesar da tão afamada “crise”, parece que há instituições que se dão bem com ela. Segundo informou o Banco Comercial Português (BCP), que é o maior banco privado português, os seus lucros foram de 106,7 milhões de euros, só no primeiro trimestre deste ano, o que equivale a um aumento de 625% relativamente ao ano passado.
   Começo a pensar se o excessivo lucro da banca privada, que só serve os seus administradores e accionistas, não estará directamente ligado com a “crise” e com a própria descapitalização das famílias portuguesas!? Se quando um banco privado tem lucro, os seus accionistas ficam com ele, porque razão o Estado tem de suportar os custos quando algum tem prejuízos, mais ainda quando, alegadamente, essa situação surge por incompetência e até por processos fraudulentos? Sinceramente, não entendo.

 



publicado por José Soares às 19:00
link do post | favorito

Sexta-feira, 15 de Maio de 2009
Do PCP para o PPM

Existem mudanças na política, que deixam os mais atentos confusos. Ao fim de 26 anos de militância no PCP, Pedro Namora, ex-casapiano que ficou conhecido através do processo Casa Pia, entregou o cartão de militante para assumir uma candidatura do PPM à Câmara de Setúbal, aceitando um convite de Nuno da Câmara Pereira.

Assim vai a política. É por isso que os portugueses cada vez se desiludem mais com a política e com alguns políticos. Ideologicamente, ninguém muda tanto num tão curto espaço de tempo.
 
Sobre este assunto, aconselho uma visita ao blogue: http://combate.blogspot.com/, e lerem as justificações do próprio Pedro Namora.

tags:

publicado por José Soares às 18:01
link do post | favorito

Quinta-feira, 7 de Maio de 2009
Financiamento partidário

   Sem grande controversa parlamentar, todos os partidos aprovaram a nova lei do financiamento partidário. As excepções foram protagonizadas por dois deputados do Partido Socialista: Matilde Sousa Franco absteve-se e António José Seguro votou contra.

   Em termos práticos, a nova lei permite aos partidos receberem o dobro do que recebiam na angariação de fundos. As receitas poderão passar assim dos actuais 22.500 euros, para os novos 1.257 milhões de euros em dinheiro.

   Um outro aspecto desta nova lei é que, com a anterior, só os partidos que elegessem deputados é que podiam receber a subvenção estatal; agora com este novo diploma, mesmo os partidos que não consigam eleger deputados, irão receber esse apoio estatal, bastando para isso que obtenham 25 mil votos.

   A aprovação desta lei levanta algumas dúvidas e elas já começaram a ser levantadas, entre outras pessoas, por João Cravinho, Maria José Morgado (directora do DIAP) e Germano Marques da Silva (penalista).

   As dúvidas não são só nacionais. Mouraz Lopes, que é um perito português na GRECO (Grupo de Estados contra a Corrupção), constituído por 43 estados europeus e pelos Estados Unidos da América, considera que “estas medidas vão claramente no sentido contrário das recomendações do GRECO e representam um retrocesso no combate à corrupção. Há aqui uma clara contradição entre o discurso político e a prática”. Já para a directora do DIAP, Maria José Morgado, esta nova lei “representa um lamentável retrocesso, uma vez que as contribuições em dinheiro vivo não são controláveis”.

   Portugal vai ter este ano três eleitorais e, se calhar também por isso, todos os partidos aprovaram esta lei, o que não deixa de ser curioso. Poder-se-á pensar que foram juízes em cauda própria. Por isso, será espectável ver o resultado da avaliação que o GRECO vai fazer ao nosso país, a qual irá decorrer no final do terceiro acto eleitoral, ao seja, no final do ano. É o próprio Mouraz Lopes que considera que esta evolução legislativa não vai passar ao lado dos peritos internacionais.


tags:

publicado por José Soares às 17:00
link do post | favorito

Quarta-feira, 6 de Maio de 2009
Inqualificável

 

Nunca simpatizei muito com o ministro Manuel Pinho, principalmente pela sua postura e pelos seus infelizes apartes. A sua inabilidade política é uma constante. A polémica agora criada com Paulo Rangel, recorrendo ao insulto gratuito, é inqualificável. Não é admissível que um ministro do Estado Português, utilize este tipo de linguagem: “Paulo Rangel tem de comer muita papa Maizena para chegar aos calcanhares de Basílio Horta”(!?).

Para bem da credibilidade e respeito do próprio Governo, era bom que o país o não tivesse muito mais tempo como ministro.


tags:

publicado por José Soares às 22:00
link do post | favorito

Segunda-feira, 4 de Maio de 2009
Politicos brasileiros vistos pela Televisão Brasileira

 

A liberdade de imprensa no Brasil ainda é uma coisa recente. Mas, há certos políticos que de certeza gostariam de impôr alguns critérios, limitando tanta liberdade.

Lá, no Brasil, a crítica é fogo.



publicado por José Soares às 23:37
link do post | favorito

José Soares
pesquisar
 
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Ano Novo Vida Velha

Ano novo, políticos e víc...

Madeira – Tempo de antena...

Ai Álvaro, Álvaro…

Reunião com autarcas mili...

A Fábula Mouseland (em po...

Saiba se está na Classe M...

José Soares em mini-entre...

Lula - Discurso Histórico...

Ramalho Eanes considera q...

Subtilezas sobre político...

Palhaçadas no Parlamento

Alegre: "Soares também te...

Mário Soares faz hoje 85 ...

Câmara de Coimbra: Manife...

MANIFESTO ANTI-SILÊNCIO N...

PS/Coimbra: Fernandes “tr...

A passo de caranguejo

Requiem pelo Conselho da ...

Um PS pós-amnésico

Ramalho Eanes nos "Gato F...

Mário David versus José S...

Deus Pinheiro renuncia ao...

Escutas em Belém

Democracia na Madeira

José Sócrates versus Ferr...

José Sócrates versus Paul...

Coimbra = 10 deputados

Treta política

Inqualificável 2

arquivos

Março 2015

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub