Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009
Governador Civil Reconduzido

Estratégia de Henrique Fernandes passa pela “segurança no emprego”

 
Tal como o Diário de Coimbra avançou, em primeira-mão, na edição de ontem, Henrique Fernandes mantém-se no cargo de governador civil de Coimbra. A resolução do Conselho de Ministros, que exonera os governadores civis actualmente em funções e nomeia os novos, foi tomada, ontem, na reunião semanal do executivo liderado por José Sócrates. Rui Pereira, ministro da Administração Interna, propôs a continuidade do presidente da Comissão Política Concelhia do PS de Coimbra na Couraça de Lisboa.
«Tenho todo o orgulho em ver a confiança renovada. Não é uma confiança gratuita, é uma consequência do bom trabalho de todo o gabinete», assumiu Henrique Fernandes, que, de imediato, reconheceu que «a boa avaliação fez com que o convite surgisse naturalmente, assim como aconteceu com outros governadores civis». «Sem falsas modéstias, procurei dar visibilidade cívica ao cargo», acrescentou, antes de admitir: «Procurei dar resolução aos problemas que enfrentaram instituições e autarquias».
Após realçar que o governador civil «tem o papel de mediação entre o Governo e as pessoas colectivas e individuais do distrito», Henrique Fernandes informou que «há quatro anos atrás, quando entrei, dizia-se que o cargo seria extinto, mas, agora, ganha mais competências e atribuições». «Há quatro anos, assumi a segurança dos cidadãos como valor norteador e estruturante. Este continuará a ser o eixo estratégico da minha actividade e a primeira preocupação: segurança no emprego e na manutenção da boa actividade económica», garantiu.
Fernandes dará prioridade, igualmente, «à segurança de pessoas e bens» sem esquecer «a protecção civil». «O apoio ao bom funcionamento dos serviços descentralizados do Estado» é outro dos propósitos a concretizar pelo governador, que, face à «maior pró-actividade» do cargo, vai ter «menos tempo livre» para o PS». «Haverá novas oportunidades e tempo para os mais novos e os que têm mais competitividade aparecerem. Assumi, logo que tomei posse, que não me recandidataria. Espero poder terminar, encontrando uma boa alternativa para contribuir para a democracia», concluiu.
 
Escrito por João Henriques
In Jornal "DIÁRIO DE COIMBRA"   - 20-11-2009


publicado por José Soares às 13:31
link do post | favorito

Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009
Coimbra: Henrique Fernandes reconduzido como governador civil

Henrique Fernandes foi reconduzido como governador civil do distrito de Coimbra, conforme deliberação tomada hoje (dia 19) em Conselho de Ministros. O representante do Governo no distrito prossegue as funções que desempenha desde 5 de Abril de 2005, tendo na altura sucedido a Victor Baptista.
In Jornal Digital "CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS"   - 19-11-2009


publicado por José Soares às 18:52
link do post | favorito

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009
Taxas moderadoras do SNS foram revogadas

Decisão do Governo com efeito a partir de 2010

As taxas moderadoras para casos de internamento e cirurgias no Serviço Nacional de Saúde (SNS) foram revogadas pelo Governo. A nova medida vai ter efeitos já a partir do próximo dia 1 de Janeiro de 2010.

   Esta quinta-feira, o Governo aprovou um decreto que revoga as taxas moderadoras relativas ao internamento e cirurgias no SNS. O ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira, comunicou a decisão após o primeiro Conselho de Ministros deliberativo do Governo.
   A receita gerada num ano por estas taxas atinge quatro milhões de euros anuais, refere Pedro Silva Pereira. Segundo a Lusa, o Executivo avaliou a aplicação das taxas moderadoras e verificou que não cumpriam os objectivos traçados.
   «O Governo decidiu agora pela revogação porque o seu protelamento para a sede do Orçamento do Estado não permitia que houvesse efeitos logo a partir de 1 de Janeiro e 2010», disse Pedro Silva Pereira.

 

Fonte: Fábrica de Conteúdos



publicado por José Soares às 21:39
link do post | favorito

Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009
O novo Governo de José Sócrates

Já é conhecida a nova equipa de José Sócrates no Governo. Ao todo, são 16 os ministros que integram o novo Executivo. Entre eles, há 7 ministros novos e 9 ministros que integravam já o anterior executivo, sendo que 2 deles mudam de pasta.

Ministros do novo Governo de José Sócrates

Jorge Lacão, ex-Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, ascende agora ao cargo de Ministro dos Assuntos Parlamentares. A pasta era anteriormente ocupada por Augusto Santos Silva, que é transferido agora para o Ministério da Defesa, depois de Nuno Severiano Teixeira ter decidido abandonar o Governo.

Depois de Alberto Costa ter abandonado o Ministério da Justiça, a pasta passa agora para as mãos de Alberto Martins, que, na anterior legislatura, assumiu funções como líder da bancada parlamentar socialista.

São cinco as mulheres que integram o novo Governo de José Sócrates - mais três do que no anterior executivo socialista.

A tomada de posse do novo Governo irá realizar-se segunda-feira, no Palácio da Ajuda, pelas 12:00, anunciou a Presidência da República.


Conheça a lista completa de todos os ministros do novo Executivo:

- Ministro da Presidência: Pedro da Silva Pereira Ver perfil

- Ministro dos Assuntos Parlamentares (muda de pasta): Jorge Lacão Ver perfil

- Ministro dos Negócios Estrangeiros: Luís Amado Ver perfil

- Ministro do Estado e das Finanças: Teixeira dos Santos Ver perfil

- Ministro da Defesa Nacional (muda de pasta): Augusto Santos Silva Ver perfil

- Ministro da Administração Interna: Rui Pereira Ver perfil

- Ministro da Justiça (novo): Alberto Martins Ver perfil

- Ministro da Economia, Inovação e Desenvolvimento (muda de pasta): José Vieira da Silva Ver perfil

- Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e Pescas (novo): António Manuel Serrano Ver perfil

- Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (novo): António Augusto Mendonça Veja o perfil

- Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior: Mariano Gago Ver perfil

- Ministro do Ambiente e Ordenamento do Território (novo): Dulce Fidalgo Pássaro Ver perfil

- Ministro do Trabalho e Solidariedade Social (novo): Maria Helena Santos André Ver perfil

- Ministro da Educação (novo): Isabel Alçada Ver o perfil

- Ministro da Saúde: Ana Jorge Ver o perfil

- Ministro da Cultura (novo): Maria Ferreira Canavilhas Ver o perfil

 

Fonte: @SAPO Notícias

 


tags:

publicado por José Soares às 17:20
link do post | favorito

Domingo, 16 de Agosto de 2009
Em nome da crise

    O Governo aprovou recentemente o novo sistema retributivo dos militares. Entre outras alterações, os generais de quatro estrelas tiveram um aumento de 500 euros. De acordo com o semanário SOL, “o Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas vai passar a receber 1.808 euros de abono por despesas de representação e 5.166 euros de remuneração-base, e os chefes dos três ramos (Exército, Marinha e Força Aérea) 1.754 euros por representação e 5.011 euros de ordenado.

   O Governo que aprova estas medidas, é o mesmo que impôs a um Técnico Superior da Administração Pública, licenciado e com mais de 36 anos de serviço, uma aposentação de cerca de 700 euros!!!???, por ter cometido o crime de ter começado a trabalhar cedo e agora foi penalizado em 53% da aposentação devido à idade.

   Não são estes militares que ganham muito; o que há gente vergonhosamente mal paga, com o pretexto de haver necessidade de se combater a crise. Para alguns, sempre os mesmos, isto até está bom.  



publicado por José Soares às 17:49
link do post | favorito

José Soares
pesquisar
 
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Função pública e função p...

Reformas - pensão pública...

Função Pública e Função P...

Taxas Moderadoras ou Taxa...

A Saúde e a Madeira

Extinção de três direcçõe...

Valor da palavra

Tributar as heranças

Cabeças pensadoras

Acumular benefícios e ref...

Chega de tantos sacrifíci...

Motorista ganhava 4 157 €

Escolhas para o Governo

Novo Governo

Centro Hospitalar e Unive...

Tolerância de ponto - 24 ...

Cerca de duas mil pessoas...

Governo lança ataque à Fu...

Governo admite congelar s...

Orçamento de Estado para ...

Remunerações “obscenas” e...

Rui Pedro Soares recebeu ...

Só entra um funcionário p...

Carta de um funcionário p...

Parlamento aprovou penali...

Governo prepara corte nos...

Reforma sobe para os 67 a...

Greve dos Enfermeiros

Casamento homossexual: Es...

10,3% de desemprego em Po...

arquivos

Março 2015

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Setembro 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub